Serviços Financeiros em Foco

Reestruturação financeira / quinta-feira, 10.05

Aprovação do Cadastro positivo reforçará a queda do custo do crédito

 

Se aprovado pelo Congresso o projeto de lei Complementar 441, que trata do novo Cadastro Positivo, irá permitir que milhões de bons pagadores possam usar seus históricos para terem uma nota que reduza o custo dos seus empréstimos.

Temos uma chance real de avançar na redução do custo do crédito no Brasil. A aprovação do projeto tem tudo para surtir aqui o mesmo efeito que se viu no resto do mundo. A experiência internacional mostra que cadastros positivos amplos e funcionais trazem dois grandes benefícios: crédito mais barato e mais abundante.

Muitos brasileiros já possuem nota negativa de crédito, às vezes por uma única conta não paga. Precisa-se de cadastros que positivem o cidadão, para que ele possa ter uma nota que o beneficie, usando os dados históricos a seu favor.

Para os negativados, o novo cadastro positivo possibilitará uma análise mais ampla de suas contas, especialmente das que foram pagas. A nota positiva permitirá a esse cidadão ter acesso novamente a pequenos empréstimos no sistema financeiro, levando à melhora de sua nota com a adimplência. Quem hoje não tem acesso a nada passará a ter crédito e a consumir com segurança.

Com a nota positiva, instituições financeiras e comércio oferecerão crédito mais barato para quem paga suas contas. A razão para isso é simples: uma boa nota representa um tipo de garantia pessoal de pagamento. O custo do crédito sempre cai quando há alguma garantia. Foi assim no custo do crédito consignado, que caiu à metade das taxas cobradas do crédito pessoal sem garantia.

O compartilhamento das notas , e apenas das notas, como prevê o projeto,  permitirá que mais instituições ofereçam crédito ao consumidor, não somente aquelas que já estão no mercado, mas também novos entrantes, como as chamadas fintechs. Esta democratização da informação aumentará a competição no sistema financeiro, pois todos terão a mesma informação sobre a probabilidade de pagamento do tomador.

Fonte: http://www.bcb.gov.br/pt-br/#!/c/noticias/254

 

Banco do Nordeste oferta mais crédito para microempreendedores baianos

 

No período em que o maior programa de microcrédito  orientado da América Latina completa 20 anos, o Crediamigo alcança a marca de R$ 54,5 bilhões de recursos concedidos a micro e pequenos empreendedores, sejam eles formalizados ou não. Só na Bahia, foram destinados ao longo deste tempo R$ 6,8 bilhões – 12,4% do montante regional.

Para a Bahia, os recursos disponíveis pularam de R$ 1,5 bilhão para R$ 1,8 bilhão. Com o acréscimo existe uma perspectiva de crescimento no programa para o estado em torno de 10%.

A Bahia é um dos estados de interesse para expansão do programa Crediamigo. Somente nos primeiros três meses deste ano, os baianos contrataram 107.541 mil operações, o que representa R$ 227,3 milhões, com crescimento em torno de 11,45% no volume de contratações, em comparação ao primeiro trimestre de 2017.

É um crédito desburocratizado direcionado para informais, empreendedores individuais e microempresas, que gera oportunidade de obter recursos para capital de giro e investimento para suprir as suas necessidades.

Está aberto Edital da FINEP para financiar Olimpíadas do Conhecimento ou Científicas

 

A FINEP – Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa está com seleção Pública para Credenciamento e Apoio a Entidades Organizadoras de Olimpíadas do Conhecimento ou Científica.  O Edital no valor de R$ 500 mil tem como objetivo financiar a participação de estudantes brasileiros em edições internacionais de olimpíadas do conhecimento, como a Olimpíada Internacional de Matemática. Serão apoiadas despesas com deslocamento (passagens, vistos, seguros e diárias), além de taxas de inscrição. Podem concorrer à chamada instituições organizadoras de etapas nacionais das olimpíadas. Por exemplo: para a Olimpíada Internacional de Física, a organizadora da Olimpíada Brasileira de Física é que pode solicitar os recursos, como executora.

Um dos requisitos do edital é que a participação na etapa internacional da olimpíada ocorra até 12 meses a partir do resultado final da chamada, com divulgação a partir de 15 de junho de 2018 (a execução do projeto pode ser prorrogada a critério da Finep). O prazo para envio eletrônico de propostas se encerra no dia 17 de maio.

O objetivo da Finep é auxiliar as instituições organizadoras de olimpíadas científicas a custearem a ida dos vencedores de etapas nacionais em fases posteriores que venham a ser realizadas no exterior.

Fonte: http://www.finep.gov.br/noticias/todas-noticias/5664-finep-disponibiliza-r-500-mil-para-levar-jovens-brasileiros-a-olimpiadas-internacionais-de-ciencias